Mercado

Novo projeto de Renato Lopes e Murray Richardson: Electrica Salsa

Os amigos e DJs Murray Richardson e Renato Lopes estão com um novo projeto chamado ‘Electrica Salsa’, uma mistura de Londres e São Paulo um pouco fora do comum, com ritmos originais de mais de duas décadas, em um duo back2back. Clássicos do House, Techno, com pitadas de ritmos Baleáricos e Italo Disco são destaque.



Recentemente os DJs divulgaram o novo projeto em São Paulo na Trackers, no D4 Boteco Galeria, na Freak Chic (noite dentro do D-Egde), no Dining Club Panorâma e em Goiânia, no El Club.

Ouça mais desta mistura irreverente. Electrica Salsa no Soundcloud:

 

Bridges for Music produziu um documentário com alguns DJs na África do Sul.

 

Bridges for Music é uma organização não governamental sem fins lucrativos que apoia o conhecimento da música eletrônica em países em desenvolvimento, impactando positivamente as comunidades carentes e ajudando a elevar a consciência global sobre questões locais através da música.

A organização acredita que a música eletrônica é uma linguagem universal que pode ser usada para quebrar barreiras sócio-econômicas e é por esse motivo que o Bridges for Music gravou um documentário que mostra o processo  de alguns workshops e iniciativas que foram realizadas em alguns municípios da África do Sul com os DJs Richie Hawtin, Skrillex, Luciano e o residente do projeto Black Coffee. O documentário destina-se a refletir como a visita dessas figuras importantes da música trazem discussões, ideias e motivações para essas comunidades.

O objetivo central desse trabalho foi aumentar os valores reais da música e as grandes oportunidades que essa indústria pode criar, além da capacidade que ela tem de se desenvolver em novos territórios.

Confira no link o Teaser Oficial do documentário: Bridges for Music

Fachada do FIESP em São Paulo é transformada em uma plataforma interativa


Desde o dia 25 de março a fachada do edifício do FIESP na Avenida Paulista, em São Paulo foi transformada em uma exposição de arte digital interativa chamada PLAY!. A curadora dessa obra é a pesquisadora e escritora dinamarquesa, Tanya Loft em parceria com Marília Pascylli.

A Tofit House, primeira casa de arte independente e privada para membros do Brasil, está por trás dessa mostra de arte digital, que tem o objetivo de demonstrar que os jogos estão cada vez mais presentes na cultura e, agora, inclusive em ambientes abertos. O painel interativo estará no prédio do FIESP até o dia 04 de maio.

Para saber mais informações sobre a mostra acesse: FIESP SP

 

Helio Pimentel fala sobre a reabertura da Pedreira Paulo Leminski

 

pedreira2

Um dos produtores de shows e eventos mais experientes do país, o curitibano Hélio Pimentel (conhecido como Helinho) está à frente de um dos projetos mais ambiciosos do cenário cultural paranaense atual: a reabertura do Parque das Pedreiras, onde está inserida e icônica Pedreira Paulo Leminski. A antiga pedreira que foi transformada em espaço de shows se confunde com a trajetória de Hélio, que sempre esteve ligado ao cenário musical e que era chamado de “prefeito da Pedreira”, dada sua participação na abertura do local em 1990.

INXS, AC/DC, Iron Maiden, Paul Mc Cartney, The Killers e Arctic Monkeys foram alguns dos artistas que tocaram no lugar, que chegou a receber públicos na casa de 30 mil pessoas. Em 2008, uma decisão judicial em um processo movido pelo Ministério Público fechou o espaço, e após 5 anos de disputas judiciais a Pedreira acaba de reabrir (em 29 de março de 2014), com Hélio à frente da gestão do espaço. No dia 17 de Maio será realizado o primeiro festival 100% voltado à música eletrônica na Pedreira, assinado pelo superclube catarinense Warung Beach Club.

Abaixo, você confere uma entrevista com Helinho, feita pelo RMC para a edição do RMC Curitiba em outubro de 2013.

Como você entrou no ramo de eventos?

Desde 1979 eu trabalho com eventos, comecei a trazer artistas para Curitiba em parceria com o Dody Sirena (produtor gaúcho): Gilberto Gil, Alceu Valença, nomes nacionais no início dos anos 80. Me mudei para o Rio e quando voltei a Curitiba no começo dos anos 90 trabalhei na Estação Primeira, uma rádio que na época estava muito à frente do seu tempo. Ela impulsionou a cena cultural de Curitiba, e possibilitou que a cidade entrasse no circuito de shows grandes, tanto que no início dos anos 90 tivemos muitos shows históricos aqui. Vendi a rádio e me dediquei a outras atividades, e depois voltei pros eventos através de uma parceria com a DCSet e o GRPCom para fazer o Lupaluna, festival que teve 4 edições e está com a quinta em estudos para 2014. Neste meio tempo surgiu a possibilidade de gestão da Pedreira Paulo Leminski, e hoje nosso foco é a reabertura deste espaço -  depois o foco será o conteúdo dele. 

No que vai focar o conteúdo da Pedreira?

Queremos transformar a Pedreira e a Ópera de Arame em uma usina de geração cultural com atividades permanentes. Seminários, workshops, tudo para a evolução da cultura. O foco não serão só os shows, na verdade queremos oferecer o espaço pra todos os produtores da cidade.

Curitiba já recebeu grandes shows, mas nos últimos anos a cidade parece estar fora do circuito de grandes eventos. O maior problema é a falta de lugares ou a cidade é uma praça difícil?

O grande problema é a falta de espaços grandes com acesso facilitado. A Pedreira está dentro da cidade e tem muitas belezas naturais, que transforma shows em eventos inesquecíveis, a ambientação é linda. Com o seu fechamento perdeu-se a cultura e o hábito do curitibano ir a grandes eventos. A reabertura deste espaço será um resgate, um recomeço depois deste lapso de tempo com ele fechado. A grande Curitiba tem 3 milhões de habitantes, força econômica e cultural, e será preciso resgatar o hábito das gerações antigas e conquistar as novas pra que elas frequentem grandes shows.

Instituições de ensino profissionalizantes, agências de DJs e de managers de projeção nacional, web radios, produtoras de vídeo: existem diversos segmentos da economia criativa ligados à música que estão em alta em Curitiba. Novos espaços para grandes shows e eventos podem aquecer ainda mais este setor?  

A cena eletrônica de Curitiba é muito produtiva. O segmento cresceu muito nos últimos anos, temos grandes festivais como Tribaltech, XXXPerience, que reúnem milhares de pessoas, temos DJs com reconhecimento internacional, escolas e público. Mas acredito que faltam grandes espaços para eventos maiores do gênero sim, o que acontece em Balneário Camboriú é um bom exemplo do potencial que temos aqui. Precisamos oferecer espaços que recebam grandes públicos com conforto e segurança.

Quais shows marcaram sua história como produtor e quais você sonha em trazer para a cidade?

Fiz um show especial que me marcou muito: Jethro Tull em 1990, no Círculo Militar. O Ian Anderson (líder da banda) chegou em Curitiba e foi do aeroporto para o lugar do show, onde ficou o dia todo passando o som, fazendo testes, ajustes, sempre muito cuidadoso. O show começou às 21hs em ponto, e a acústica do local é muito complicada porque existe uma área envidraçada muito grande. Entretanto, ele fez um som perfeito, transformou o espaço completamente: pela sua experiência e profissionalismo. Foi muito marcante esta lição dele. Neste meio da música os grandes são os profissionais, os que se dedicam de verdade e de modo incansável.

pedreira

 

Sónar +D cresce e confirma primeiros convidados

O Sónar 2014 apresenta em sua edição principal, em Barcelona, a segunda edição do Sónar +D, que é um ponto de encontro para profissionais de empresas de tecnologia e criatividade. O Sónar +D acontece nos dias 12, 13 e 14 de Junho no Palau de Congressos, em Barcelona. Este ano, a frente se aprofundará mais em ser um congresso com espaço de exibição, combinando conhecimento e mercado.

O evento incluirá convidados como os fundadores da ferramenta Kickstarter, a Fabrica e o MIT Media Lab, que compartilharão seus conhecimentos nas áreas de novos formatos, investimento, produção e marketing de música e artistas na era digital.
Na primeira edição do Sónar +D em 2013, foram acreditados 3.325 profissionais de 57 países.

Mais informações em: www.sonar.es ou www.sonarplusd.com

 

Absolut apresenta: Transform Today LAB

 

Dentro da programação do Music Video Festival, a Absolut vodka realizará o Transform Today LAB. A experiência acontece no Absolut Inn, no dia 22 de março, e une cinco jovens do universo do audiovisual brasileiro para criar e produzir um videoclipe inédito.

Os selecionados pela marca são: a diretora Anna Penteado, o fotógrafo Cauê Ueda, os ilustradores Daniel Vincent e Oga Mendonça, a editora Amanda Tristão e a banda
paraense Strobo, que irá contribuir com a música inédita “Paranoia”. A inspiração será o trabalho do visionário Yoann Lemoine. Para os interessados em acompanhar o processo de produção do vídeo, o acesso ao laboratório será gratuito, mas limitado e rotativo das 10h00 às 17h00.

O videoclipe será lançado no Audio Club, dia 29 de março, antes do show do Woodkid, que tem apresentação exclusiva de Absolut. É a primeira vez que a turnê The Golden Age virá ao Brasil. Entre as canções confirmadas, estará “Ghost Lights” - que conta ainda com a apresentação de quatro jovens artistas globais (o Diretor Criativo da Google Aaron Koblin, o cartunista brasileiro Rafael Grampá, a estilista chinesa Yin Yqing e o artista francês Woodkid.).

Serviço – TRANSFORM TODAY LAB

MUSIC VIDEO FESTIVAL
LOCAL: ABSOLUT INN
Endereço: Rua Artur de Azevedo, 517
Telefone: (11) 3081-4171
Horário: 10h às 17h
Entrada: Gratuita, por ordem de chegada
Capacidade: 80 pessoas
Pagamentos (Bar): Dinheiro e cartões de crédito ou débito (todas as bandeiras)
Estacionamento: Valet no local - R$17,00

IMS Ibiza divulga line-up de encerramento

Uma das principais conferências sobre o mercado da música eletrônica, a International Music Summit, ou IMS IBIZA, que tem como co-fundadores Pete Tong e Ben Turner, acontece em maio deste ano na ilha balear da qual empresta seu nome.

Suas festas de encerramento são realizadas em um local que é considerado patrimônio mundial pela UNESCO: a velha cidade de Dalt Vila, situada no pátio da fortaleza no ponto mais alto da ilha. Este ano apresentam-se nomes como o ex-Swedish House Mafia Steve Angello e a cantora Anabel Englund.

Saiba todos os confirmados para o "Grand Finale" nos dias 22 e 23/05:

22/05: STEVE ANGELLO / PETE TONG / ANNIE MAC / PRETTY LIGHTS (LIVE) AND MANU GONZALEZ

23/05: JAMIE JONES / SETH TROXLER / EATS EVERYTHING / GEORGE FITZGERALD / BOB MOSES (LIVE) / ANABEL ENGLUND (LIVE) AND MARINO CANAL


Mais informações sobre a conferência e painéis confirmados em: www.internationalmusicsummit.com

ims

Copyright © 2013  Rio Music Conference. Todos os direitos reservados.

You are here: Home Notícias Mercado